A+ A A- Tamanho de Fonte C Contraste 简体中文EnglishFrançaisPortuguêsEspañol

Pará gera mais de 12 mil postos de trabalho no setor do comércio nos últimos doze meses

Foto: Bruno Cecim / Ag.Pará

Mesmo em um período marcado pela crise provocada pela pandemia da Covid-19, o Pará vem apresentando uma trajetória positiva no mercado de trabalho formal. De acordo com o balanço divulgado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese-PA), em parceria com a Secretaria de Estado de Assistência Social, Trabalho e Renda (Seaster), o Estado registrou saldo positivo no setor do comércio, no comparativo entre admitidos e desligados nos últimos 12 meses.

No período de março de 2020 a fevereiro de 2021, no setor do comércio em todo o Pará foram contabilizadas 82.945 admissões contra 70.607 desligamentos, resultando na geração de 12.338 postos de trabalhos.  Além disso, no mesmo período avaliado, o Estado ainda ficou na posição de destaque entre todos os Estados da Região Norte, que apresentaram saldos positivos de empregos formais no setor do comércio. O Estado ficou na liderança em relação geração de postos de trabalho, seguido do Estado de Rondônia, que gerou 3.666 postos de trabalhos, Estado de Tocantins que contabilizou 2.826 postos de trabalhos e Amazonas com 2.097 empregos gerados.

Foto: Bruno Cecim / Ag.Pará

O estudo do DIEESE/PA também apontou que nos dois primeiros meses de 2021 o setor do comércio em todo o Pará apresentou desempenho favorável no saldo de empregos formais, no comparativo entre admitidos e desligados. De acordo com o período analisado (janeiro e fevereiro de 2021), foram contabilizadas 16.095 admissões contra 12.196 desligamentos, com a geração de 3.899 postos de trabalhos. Os dados revelam um incremento significativo no número de postos de trabalho no setor em comparação ao mesmo período do ano passado (janeiro e fevereiro de 2020) quando foram feitas 14.565 admissões contra 12.720 desligamentos o que gerou 1.845 postos de trabalhos.

Ainda de acordo com o balanço, nos dois primeiros meses deste ano a maioria dos Estados do Norte garantiram bons resultados na geração de empregos formais no setor do comércio, sendo que o Pará foi o Estado que apresentou o melhor desempenho com a geração de 3.899 postos de trabalhos, superando os Estados do Tocantins que registrou 1.470 postos de trabalho e de Rondônia com a geração de 805 postos de trabalhos.

“Os resultados de empregabilidade alcançados pelo Estado, nos últimos meses, demonstram que os investimentos realizados pelo Governo têm dado certo. O Governo do Pará tem ido à frente com proposições e projetos econômicos, voltados, em especial, aqueles mais atingidos por essa pandemia”, ressaltou o titular da Seaster, Inocêncio Gasparim.

O secretário também destacou que através do novo pacote econômico, o governo injeta R$ 500 milhões para redução desses impactos em diversos setores, além da disponibilização R$ 150 milhões para financiamento de pequenos e microempreendedores; todo esse recurso impulsiona diretamente o comércio, contribui na vida de quem gerencia pequenas e médias empresas, consequentemente aumenta a demanda por mão de obra, logo as contratações. “Alcançar 12 mil contratações neste setor é demonstrar que o processo de retomada econômica, adotada de forma cautelosa e em parceria com os munícipios, tem gerado bons frutos, o que sem sombra de dúvida era uma de nossas metas. Temos conseguido, mesmo diante de todos os problemas, garantir trabalho e renda à população paraense”, enfatizou.

Carol Beltrão | Foto: Divulgação

A vendedora, Carol Beltrão, de 23 anos, relembra que enfrentou muitas dificuldades no mercado de trabalho no início da pandemia, mas em dezembro de 2020 garantiu uma boa oportunidade de emprego em uma loja de produtos hospitalares e jalecos, que funciona em um shopping da capital paraense. “Ter conseguido a vaga de trabalho na área do comércio significou uma nova chance para refazer os planos que eu tinha, inclusive refletiu em vários aspectos da minha vida”, ressaltou.

Por Fabiana Otero (SEDEME)